Os empreendedores sabem o quanto é difícil manter-se no mercado diante das crises econômicas e do aumento da concorrência. Para garantir potencial competitivo, a empresa necessita utilizar estratégias que facilitem a captação e fidelização de clientes, que aumentem a produtividade, que contribuam para aumentar a eficiência nas operações.

É aí que entra o Business Intelligence (BI), uma solução tecnológica para encarar e vencer os desafios,  permitindo que a empresa desenvolva vantagem competitiva de diferentes maneiras. Confira como!

Identificando padrões

O Business Intelligence, ou Inteligência de Negócios, favorece a criação de modelos de Data Mining. Em meio ao volume elevado de dados armazenados, é possível descobrir a relação entre esses mesmos dados e gerar informações que são usadas como forma de superar a concorrência.

Data Mining corresponde exatamente à mineração de dados, estratégia que facilita identificar tendências e padrões de comportamento de forma organizada e inteligente. É a exploração, modelagem e validação do modelo. A partir desses modelos, torna-se mais fácil encontrar informações importantes, inclusive sobre o comportamento do cliente. Informações que antes pareciam obscuras e confusas tornam-se mais claras, permitindo que o gestor tire conclusões exatas sobre seu cliente e o que deve fazer para otimizar seu relacionamento com ele (como o lançamento ou criação de um novo produto). Isso, sem dúvida, representa um grande diferencial competitivo.

Embasamento para tomada de decisões

Ainda é hábito, em nossas empresas, a tomada de decisões baseadas na intuição, na conclusão muitas vezes precipitada, sem a devida avaliação dos fatos. Isso não acontece quando se utiliza o BI. As informações geradas são fundamentadas em eventos e cálculos, na situação real do negócio e não em meras possibilidades ou deduções equivocadas.

Não se quer dizer, com isso, que a capacidade do gestor de avaliar o seu próprio negócio através de sua intuição e experiência não seja válida. Pelo contrário, ao lado de informações precisas, essas habilidades serão determinantes para a tomada das melhores decisões.

Relatórios complementados por imagens

Interpretar os dados corretamente é uma vantagem competitiva também. Se o gestor se engana na conclusão que faz de suas leituras e comparações, está propenso a tomar decisões erradas Interpretações falhas implicam em erros de decisão que podem envolver gastos maiores, perda de clientes, prejuízos com atividades e ações desnecessárias.

O BI não só gera relatórios claros, mas complementa o material, fornecendo imagens, tabelas, cubos, dashboards e gráficos que permitem avaliar a situação e interpretar os dados escritos com mais eficiência e em prazo menor.

Otimização do tempo

No mundo dos negócios, certamente tempo é dinheiro. Quando se consegue tomar decisões mais rápidas e acelerar a produtividade, isso coloca sua empresa em vantagem competitiva. Não se trata de tomar decisões precipitadas e incertas. Trata-se de tomar as melhores decisões, baseadas em dados precisos e fidedignos, no menor tempo possível. O BI permite aliar agilidade à eficiência, o que só resulta em benefícios para o negócio.

Ações proativas

A verdade é que ainda são mais comuns ações reativas (reações ao que acontece, ao comportamento do cliente) que as proativas (ações de antecipação, de visão de oportunidades). Estas últimas ainda são privilégios de poucos. Porém, com a utilização de BI, elas tornam-se acessíveis. O BI incrementa o negócio a tal ponto o processo de gestão que os administradores conseguirão visualizar eventos e prever tendências, o que os coloca a anos-luz de distância na frente de seus concorrentes.

E você, já aproveita o Business Intelligence para ganhar vantagem competitiva na sua empresa? Deixe seu comentário!

 

Deixe um comentário